Por Gustavo Dourado

Namorame

Namoramar… Sonhamar-te:
Sentir a brisa eterna do Amor…
Perfumar teus seios labiolinguar:
Desabrocharder a tua flor…
Aquecer, linguodentar teu frio:
Me derreter no ar do teu calor…

Cordel da Mulher…

Homenageio a Mulher:
Que ilumina o sentimento…
A mulher é nossa luz:
Estreluz do pensamento…
Multigaláxia infiniteterna:
Nas ondas do firmamento…

Sem mulher não tem História:
Nem vida nem nascimento…
Da mulher nascem os deuses:
E o Deus do firmamento…
Nasceu Maria, Buda, Jesus:
E muita gente de talento…

A mulher é gen.semente:
Que germina a humanidade…
Dá mulher brota o homem:
Fecunda amor sociedade…
Sem mulher não tem graça:
Se tem mulher…há liberdade…

Da mulher nasceu Cristo e Marx:
Gandhi, Lennon, Maomé…
Einstein, Dumont, JK:
Castro Alves e Pelé…
A mulher faz a História:
Com amor, trabalho e fé…

Da Mulher tudo provêm:
Até mesmo a divindade…
Des.confio que os deuses:
Tenham feminil.idade…
Na costela da mulher:
Nasce a felicidade…

No umbigo da mulher:
Femina a panacéia…
No olhar da Pitonisa:
Na boca de Amaltheia…
Na coração do planeta:
Palpitarte Gaia e Rhea…

Salve a mulher agora e sempre:
Toda hora, dia, mês e ano…
Na mulher eu me inspiro:
Nas sereias do oceano…
Nas amazonas dos rios:
Mulher em primeiro plano…

Nota 10 mil às mulheres:
Por tudo o que elas são…
A Mulher Mãe Natureza:
É a beleza em ação…
A Eternidade é Mulher:
Num infinitom coração…

Graziosa

Deusa que inspirarte luz, amor e poesia:
Fantasia em forma de flor calliandra…
O teu infinito se eterniza em verso:
Linda sereia musa que é pura alquimia…

Graziosa estrelave morenua galáptica:
Constelação que voa para além da Via Láctea…
Floresce sonhos desejos perfumes de primavera:
Encanta com o sorriso que desencanta toda quimera…

Ímã

Quando ela passa:
A Natureza se ilumina…
Com seu olhar ela fulmina:
Quem a vê, logo se engraça…

Bailarina dança esgarça,
Calliandra Sempre-Viva:
Pitonisa Deusa Musa…

Mulher-Gata…Ave-Flor:
Girassol na Primavera
Relampeja a luz do Amor…

Inspira uma Obra-Prima:
De Repente…Um Hai Cai
Um Soneto, além da rima
O Amor em Nós:
Um ímã…

Sonhamar

Sonhamar com você belo sonho poético diamantiino:
Voar pelas infinitas espirais sem ter destino…
Beijar-te a língua de mel e o céu da tua boca:
Transmutarder em alquimágica viagem louca…
Fluir orgasmil pelos ventres das omegaláxias:
Plantar sementes de amorvalho em tua taça…
Tecer embriões nos multiversos da fecundidade:
Germinar mil estreluas com o gen.dna da divindade…

*Gustavo Dourado, baiano da Chapada Diamantina – Ibititá, reside em Brasília desde 1975. É escritor, poeta, cordelista, pesquisador, jornalista, educador, autor de 13 livros.  Poeta selecionado pela Unesco, premiado na Áustria e objeto de estudo e pesquisa em universidades do Brasil, Europa e Estados Unidos. Suas principais obras publicadas são: Cordel do Armagedom (1977); Cordel do Apocalipse (2004); Cordel das Festas Populares (2004); Cordel do Cinema (2006); Cordel do Big Brother, As Bestas do BBB (2006); Cordel para Machado de Assis (2007).