CRISELA

É sexta-feira outra vez. Como tal, o humor de Crisela cai num ápice. Queixa-se das rugas inexistentes, dos cabelos rebeldes e até da ventosidade que não lhe chega à face, mesmo estando trancafiada nas ruínas do seu lar. — Tudo isto é culpa daquele careca rechonchudo! — lamenta-se a sua …