REINO DE GASTÓN

O Reino de Gastón foi criado em 2005, como parte do romance de chick lit,

“A Princesa Desencantada”.

Um pedaço de terra, agarrado ao Norte de Portugal por um dedo, Gastón não é Nekane. O bulício da capital, pode ser facilmente trocado por um sossego campesino, onde não há poluição, trânsito, menos ainda, a insistente presença dos milhares de painéis publicitários.

Gastón vai buscar um pouco da sua magia a essa tensão, tão demarcada, entre o campo e a sua maior cidade.


UM POUCO DA SUA HISTÓRIA

80 a. C.: Passagem dos cartagineses, seguindo-se dominação romana.

300: Controle visigótico após a queda do Império Romano do Ocidente.

930: Henrich Monfranc Gastón, filho ilegítimo de Carlos Magno, subjuga a área. Mais tarde, na época dos reinos de Aragão e Castela, é derrotado pelos mouros. É desse período e da influência Henrich Gastón, que provém o nome do Reino.

1300: Sob o reinado de D. Afonso XI, rei da Espanha, Gastón é anexado ao território Espanhol.

1492: A Espanha chega à América, e toma assim o tão cobiçado Eldorado. Gastón desenvolve-se com a exploração de metais preciosos. Alguns historiadores afirmam que Gastón foi na aba da Espanha.

1706: Durante a Guerra da Sucessão em Espanha, que reduz a preponderância militar espanhola, as tropas portuguesas realizam uma invasão marítima e terrestre a Gastón. Comandadas pelo general-coronel Manuel Vitorino chegam à vitória. Durante os 100 anos seguintes Portugal passa a ter o domínio da região.

1807: Jean-Andoche Junot invade o território português, iniciando a Guerra Peninsular. A família real gastonesa, anteriormente controlada por Portugal, passa a ser controlada pelo Primeiro Duque de Abrantes.

1812: Tropas francesas são forçadas a abandonar Portugal, em virtude das vitórias inglesas. 1820: Instaura-se o regime constitucional-liberal em Portugal. Gastón volta a ficar sob gestão portuguesa.

1927: Rebelião Militar em Lisboa e no Porto. Valendo-se do episódio, Florián, general do exército de Gastón e filho bastardo de Dom Manuel II de Portugal, inicia uma vitoriosa campanha contra Portugal. Em pouco mais de três meses Gastón torna-se independente e Florián proclama-se rei. Ainda nesse ano, é elaborada a Primeira Constituição do Reino de Gastón.

1943: Em meio à Segunda Guerra Mundial, Florián morre com cólera, e deixa o trono para sua única filha, Floréense de Florián. A herdeira era conhecida como Princesa Floréense, pois tinha apenas 21 anos.

1947: O país é reconstruído com ajuda do Plano Marshall.

1984: A rainha abdica. Todos os seus direitos e pretensões ao trono transitam para seu único filho Afonso I.

1986: Morte da rainha Floréense.

2013: Inicia-se o reinado de Dénis I, coroado após a morte do pai Afonso I.


CURIOSIDADES SOBRE O REINO

# Apesar de ser membro da União Europeia, Gastón tem #moeda própria o Reino (RGŘ / Ř). Embora o câmbio flutue diariamente de acordo com os mercados internacionais, 1 Reino está para aproximadamente 1,80 Euros;

# Os gastoneses usam a expressão eta com frequência. Ninguém sabe ao certo a origem desta. O seu significado é múltiplo e flexível, dependendo apenas da intenção com que é utilizada;

# Com uma história dividida entre França, Espanha e Portugal os seus principais dignitários incluem: presidente do Gabinete Real angolana, Primeiro-Ministro russo, Ministro da Defesa e Chefe das Forças Armadas russo;

# Sua Excelência, Y. M., Primeiro-Ministro do reino, é citada no mundo micronacional como sendo o Berlusconi do Micronacionalismo;

# Os selos do #serviço postal são emitidos pela Alemanha;

# Estatísticas afirmam que Gastón é dos países com maior número de foragidos às autoridades. Presume-se que o Senhor Giacomo seja um criminoso italiano com ligações diretas à ‘Ndrangheta, a máfia calabresa.

Página oficial do Governo